facebook  instagram
Rua 9-B nº 129 Ed. Centro Médico Saulo Lopes de Moraes, 5º andar, Setor Oeste, Goiânia-GO
CENTRAL DE ATENDIMENTO:
(62) 3224-0848 / (62) 8317-4447

Artigos

Construindo um relacionamento duradouro

   

 
casalAtualmente, notamos que as relações, antes duradouras e prósperas, estão entrando em esgotamento e consequente extinção, mas por qual motivo? Muitos casais estão se separando justamente porque se desligam um do outro, e este desligamento não ocorre da noite para o dia, mais é “construído”, ou melhor, “destruído” com o passar do tempo. É a hora que a indiferença toma o lugar ao que antes era denominado de amor. Assim, um passa a não se importar mais com o que o outro faz, como ele está, ou com os sentimentos e cuidados com o cônjuge. 
Além do exposto, um passa a não comunicar mais o que deseja do outro. O verbo comunicar, segundo o dicionário, é o ato de transmitir uma mensagem e, eventualmente, receber outra mensagem como resposta. Como inexiste a troca, o parceiro acaba tirando conclusões acerca do comportamento do outro, e na maioria das vezes, essas suposições são irreais e distorcidas. Essa situação acaba piorando, pois um dos membros do casal acha que o outro está agindo daquela forma em razão de seu pensamento e conclusões. Ou seja, ele de fato desconhece o que está se passando na cabeça do companheiro porque não perguntou, não ouviu e não se interessou, apenas tirou conclusões precipitadas. A partir dai começam mais e mais confusões.
Muito sofrimento pode ser evitado quando ambos se esforçam e dedicam-se com o intuito de acertar, de fazerem aquela relação prosperar.  Não esquecendo que diálogos francos, respeitosos e objetivos entre o casal só contribuem de maneira positiva para que os dois colham bons frutos ao longo de suas vidas.
Para evitarem o desgaste, e a possível separação do casal, é preciso ter em mente que quanto maior é o interesse e a afinidade  entre a díade, menor serão, também, as chances de vir a ocorrer um rompimento entre eles. Todo relacionamento exige investimento constante de ambos, investimento de tempo, afeto, cuidado.
Porém, fiquem cientes que mesmo com toda a dedicação e empenho de vocês em relação ao cônjuge não os deixa livre de divergências, isso é natural, e comum em todas as relações. Contudo, será a forma de tratá-las que nos interessa, pois o casal não deve fazer disso um problema, que acaba tomando proporções que conduzem ao desgaste, sofrimento, e consequente separação. A melhor saída é negociar uma solução aceitável para os dois, e respeitar a opinião alheia.
O casal precisa amadurecer junto, e são, inclusive, as divergências e a forma com que eles lidam com elas que farão com que “cresçam”. A união torna o casal mais hábil e forte para resolver problemas. Afinal, um fardo se torna mais leve carregado por duas pessoas, não é verdade? Percebem a importância da união em um relacionamento?
A construção de uma história duradoura e saudável não nasce por acaso, é preciso empenho e perseverança. Vale dizer, também, que eles precisam se ‘reciclar’ juntos, renovando seus repertórios de habilidades conjugais (como gosto de chamar), buscando sempre renovar e surpreender o parceiro (a), mostrando interesse e comprometimento.
 Caro leitor, cabe dizer, ainda, que a união só se tornar eficaz quando a relação é uma via de mão dupla, ou seja, o respeito mútuo e a parceria permanecem vivos. Deixo aqui meu real desejo de que todos os casais sejam eternamente apaixonados pelos seus companheiros, pelo amor, e pela união que têm um com o outro. Renovem seus votos, e sejam muito felizes!!!
 
Eu não sei senão amar-te, nasci para te querer. Ó quem me dera beijar-te. E beijar-te até morrer. (Fernando Pessoa)
 

 

Dra. Letícia Guedes

Psicóloga Clínica

Especialista em Terapia Comportamental – Cognitiva

Mestranda em Psicologia

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



 

Larysse Lopes

Graduanda em Psicologia
  • Rua 9-B nº 129 Ed. Centro Médico Saulo Lopes de Moraes, 5º andar, Setor Oeste, Goiânia-GO
    CENTRAL DE ATENDIMENTO:
    (62) 3224-0848 / (62) 8317-4447