facebook  instagram
Rua 9-B nº 129 Ed. Centro Médico Saulo Lopes de Moraes, 5º andar, Setor Oeste, Goiânia-GO
CENTRAL DE ATENDIMENTO:
(62) 3224-0848 / (62) 8317-4447

Artigos

“Eu não posso errar”

dicas-musculacao-corrida
É  imensamente  comum ouvir  por aí que existem pessoas  perfeccionistas, 
dogmáticas, moralistas, indecisas  e bloqueadas em termos emocionais e de 
aprendizagem. O que muitos não sabem,  é que algumas pessoas  possuem  essas 
características de uma forma tão  intensa, causando  prejuízo e sofrimento.  O Transtorno 
da Personalidade Obsessivo-Compulsiva se caracteriza  por uma preocupação excessiva 
com a organização, perfeccionismo, rigidez, além de  poder ser acompanhando, também, 
de pensamentos ou de impulsos repetitivos e intrusivos. Este transtorno  é comum na 
cultura ocidental contemporânea, e acomete mais o público masculino. Este fato,  talvez
seja explicado,  em função do grande valor que a  nossa  sociedade atribui a certas características encontradas neste quadro. É importante frisar que  existem diferenças entre o Transtorno Obsessivo Compulsivo  -  TOC  e o Transtorno de Personalidade Obsessivo Compulsiva,  pois no 
segundo  podemos observar um padrão comportamental (como descrito acima) ao longo de toda a  vida  do indivíduo. Por sua vez, o TOC  se caracteriza por pensamentos intrusivos,  inesperados  e recorrentes, que chamamos de obsessões, seguidos por comportamentos estereotipados que a pessoa se sente forçada a emitir, a fim de alcançar 
o alívio, o que chamamos de compulsões. 
As obsessões são compreendidas como pensamentos,  ideias, imagens, recorrentes e persistentes, que são experimentadas como intrusivas, inadequadas, e por  isso causam acentuada ansiedade ou sofrimento. A pessoa tenta ignorar ou eliminar as obsessões, ou  mascarar  com algum outro pensamento ou ação e, quando alcançam sucesso,  este sucesso é  muito rápido, e logo os pensamentos inadequados surgem novamente. Já as compulsões são comportamentos  repetitivos, que a pessoa se sente compelida a executar em resposta a uma obsessão. Após o ato compulsivo, a pessoa 
geralmente experimenta o alívio temporário da ansiedade.  Por este motivo ela se engaja tanto nos comportamentos estereotipados.Devido à sua rigidez, perfeccionismo  e grande necessidade de controle dos seus comportamentos, de suas emoções e do seu ambiente,  é comum que os indivíduos se sintam  massacrados, desesperançosos e  imensamente  deprimidos.
 Portanto, se você se 
identificou com algumas das descrições deste artigo, ou conhece alguém próximo a você que apresente estas características, não se apavore! Graças à evolução constante da ciência e da psicologia, temos a  terapia  comportamental-cognitiva com  um grande arsenal de técnicas para tratar  os mais variados tipos de  transtornos de personalidade.
Uma das principais questões da terapia é levar o cliente  a analisar o prejuízo  e sofrimento  que está causando a si mesmo e as pessoas próximas  com  o  seu comportamento, e sendo assim, disponibilizar-lhe recursos e estratégias para modificar 
essas condutas, além de levá-lo a  uma percepção mais realista, saudável e racional. Nunca é tarde para procurar ajuda, existem inúmeros profissionais  capacitados,  da  área da  psicologia, especializados e preparados para auxiliar a solucionar  estes problemas.

Confie!


Dra. Letícia Guedes
Psicóloga Clínica 
Analista do Comportamento
Especialista em Terapia Comportamental – Cognitiva
Mestre em Psicologia
Professora da pós-graduação
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
(62) 3224-0848/8317-4447

Isabella Mundim
Graduanda em Psicologia
www.facebook.com/vivencialle
www.clinicavivencialle.com.br
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. 
(62) 3224-0848/8317-4447 
  • Rua 9-B nº 129 Ed. Centro Médico Saulo Lopes de Moraes, 5º andar, Setor Oeste, Goiânia-GO
    CENTRAL DE ATENDIMENTO:
    (62) 3224-0848 / (62) 8317-4447